Pais que Brincam: uma ação sobre a importância do brincar

Em comemoração ao mês das crianças pensei em compartilhar com vocês leitores que acompanham o blog, relatos de experiências de alguns pais que brincam com seus filhos. Pais que se importam e valorizam as brincadeiras infantis e ainda incentivam os pequenos à prática do brincar todos os dias. A partir desse pensamento se deu a ação #PaisqueBrincam.

Pais que Brincam é uma homenagem do “Maternar e Brincar” à beleza da infância e aos pais por essa dedicação singular e doação de amor que é educar brincando.

Para uma criança, ter a presença de seus pais no momento das brincadeiras interagindo e se divertindo com ela, é algo valioso demais para o desenvolvimento dos pequenos. Um momento mágico, que se tornará inesquecível para a criança. Já para o adulto, é um investimento para o futuro de seus filhos, pois a construção do conhecimento e da descoberta vividos na brincadeira, junto com os pais, resulta não apenas em prazer, aprendizagem e interação pai-filho. Há uma transferência de valores nesse vínculo pais/filhos como o fortalecimento do amor e da amizade, o aumento da cumplicidade e da segurança, contribuindo assim para o crescimento de uma infância cada vez mais feliz.

Por isso não me canso de incentivar os pais a se envolverem cada vez mais nas brincadeiras com seus filhos. Pais que brincam são pais que amam!

Você também é um pai ou mãe que dá importância ao tempo de brincar com seus filhos? Quer participar dessa ação? Envie duas fotos com um breve relato sobre o momento da brincadeira com seu (s) filho (s) para o e-mail: maternarebrincar@gmail.com | assunto: #PaisqueBrincam.

Vejam que bonitos e motivadores esses relatos dos pais que brincam com seus amores:

  1. Renata Lobo e sua filha Júlia (05 anos) – Recife/PE.

“Desde pequena, meu instinto maternal é grande. Gostava de brincar de boneca e sempre fui muito agarrada com minha mãe. Quando descobri que estava grávida e que era uma menina, fiquei louca de alegria. Hoje, tenho uma parceirinha, que me emociona a cada dia, com cada gesto. Quando perguntaram na escola, o que mais ela gostava de brincar e ela fez esse desenho lindo, fiquei muito emocionada. Tive a certeza que ela sabe e sente o amor imenso que sinto por ela. Bom ver que a cumplicidade que sempre tive e tenho com minha mãe está sendo transmitida e partilhada com minha bonequinha Juju”.

01paisquebrincam_renata lobo

  1. Patrícia Marques e Giulliano Villanova com o filho João (02 anos) – Fortaleza/CE

“O João adora ler os livrinhos infantis! Elabora ele mesmo algumas histórias, tem melhorado o manuseio dos livros, sabe o nome de vários personagens e todo dia pede para a gente contar histórias para ele. E, com frequência, quando estamos com ele nessa atividade, ele diz ‘agora sou eu’, dizendo que é a vez de contar a história”.

02paisquebrincam_pattgiu3. Mariana e Márcio com os gêmeos Renato e Nathália (03 anos) – Gravatá/PE

“Um domingo no parque! Brincadeiras que criança precisa! Pular, correr, escorregar, se balançar e ter contato com a natureza. Viva a liberdade, viva as crianças!”

03paisquebrincam_marciomariana

  1. Lucas Rios e Nayana Alcoforado com a florzinha Marina (01 ano) – Fortaleza/CE.

“Todos os dias sentamos no chão com a Marina para brincarmos juntos. Passamos a valorizar ainda mais esse momento quando percebemos que a Marina demonstrava muita alegria em nos ver no chão com ela dando atenção somente a ela. Hoje ela já sabe o horário da brincadeira em família, sai nos puxando pela mãozinha até o local da brincadeira para sentarmos. Nesse momento, fico em dúvida de quem é a criança da casa. Nossa alma fica levinha, levinha. Rolamos no chão, rimos, deitamos, observamos a lua… nos entregamos aquele momento e descobrimos que nele aprendemos muito sobre a simplicidade, sobre o amor, sobre a importância de desacelerar. Na certeza de que ainda há muito o que aprendermos, graças a Deus!”

04.paisquebrincam_lucas e nayana

  1. Selma Tavares e Manssani com Gabriel (13anos), David (08 anos) e Sarah (06 anos) – Porto Velho/RO

“Dentro de cada um de nós existe uma tribo antiga adormecida, onde está guardado um tesouro: A herança dos antigos, desenvolvida ao longo do tempo… a semente! O cuidado necessário pra ela se desenvolver, o toque inicial direto com a natureza no contato com a terra, sendo regada pelas mãos de Deus através da chuva bondosa, que apenas reúne suas gotas em um mesmo rio e se fortalece pra chegar ao oceano, da brisa do vento que toca de maneira tão suave e sereno fazendo germinar a flor, abrindo suas primeiras folhas (braços!) para receber a luz do sol. Acontece que nós “civilizados” esquecemos como isso funciona…(…)…A resposta é a descoberta!”

5.paisquebrincam_selmamanssani_6. Natália Campos e o pequeno Bernardo (09 meses) – Fortaleza/CE

“O momento de brincar com o meu filho é o momento de interação entre eu e ele…unindo nossos elos….e o momento em que eu vejo o desenvolvimento dele…momento muito bom”.

06PaisqueBrincam

7. Iuri Roriz e Lia (06 anos) – Salvador/BA

“ Estou morando em Salvador/BA, 1100KM de distancia da minha filha que vive em Natal/RN. Sempre gostei de crianças e ser pai é uma realização para mim. Desde pequena que ela gosta de brincar comigo. Agora, por causa da distancia física, mando vídeos pelo whastapp e ela me responde. Quando estamos juntos é só alegria. Eu fico feliz e ela também, brincamos, conversamos e ela me diz tanta coisa pra pensar.
Brincar com uma criança é como nascer outra vez, revigora, desperta bons sentimentos e rejuvenesce também, coisa boa é dar risada com elas e ver o inicio da caminhada deles em suas descobertas. Costumo mostrar uma semente germinando, a reação dos animais, como viver bem em contato com a natureza. Coisas que ela esta aprendendo ainda”.

07PaisqueBrincam

8. Larissa Mota e Thiago Teixeira e os filhos Daniel (7 anos) e Aurora (01 ano) – Rio de Janeiro/RJ.

 “Entre tantas brincadeiras vividas selecionei este momento do aprendizado, que faz parte do brincar da criança… aprender brincando! Registramos o Daniel aprendendo a andar de bicicleta com quatro anos e de skate com seis anos com a importante iniciativa e incentivo do pai, estimulando a auto-confiança tão importante neste momento. E Aurora perdendo o medo de  montar no bichinho, aprendendo a se equilibrar com o incentivo da mamãe e do irmão. São nesses momentos que o aprendizado faz parte do dia a dia de forma lúdica, tão essencial para o desenvolvimento saudável deles!”

08PaisqueBrincam9. Joana Chaves e Adailton Laporte com a doce Celeste (2 anos e 11 meses) – Olinda/PE.

“Consideramos essencial a participação dos pais nas brincadeiras dos filhos porque, além de impor limites, repassar valores, os pais têm que dividir e colaborar com o lazer. Ter esse momento de descontração, felicidade e troca. É quando o amor se confirma.
Acreditamos que brincando os deixamos mais seguros e confiantes, estimulamos a imaginação e propiciamos a tolerância, isso faz parte da formação do processo criativo de um ser humano. A brincadeira entre pais e filhos promove, muito além do lazer, o fortalecimento das relações familiares, controle emocional, desenvolvimento da criatividade – o que reflete no bom desenvolvimento escolar – aumenta a sociabilidade e valoriza e prioriza as atividades infantis.”

09PaisqueBrincam

10. Janaína Loureiro, Matheus Oliveira e o grande Lucas (04 anos) – Recife/PE.

“A aprendizagem na criança passa por várias fases. Observação direta, ensaio e erro, mas acredito que o aprendizado mais significativo na infância acontece através do brincar, que por sua vez, é a mais pura expressão do amor entre pais e filhos. Entendemos que brincar é a forma da criança se relacionar com o mundo. Lucas que hoje está com 4 anos, vem demonstrando suas preferências por dois universos, a praia e o carnaval. Perto do mar, a família toda se diverte e ele explora o ambiente, as texturas, experimenta a liberdade, explora suas possibilidades de movimento e desafia seus limites. Ama correr e brincar na areia, construir castelos, piscina, desenhar animais e com o apoio do pai, descobre o prazer do surf. Que criança não adora praia? E como frequentador de bailes de carnaval desde a fase intrauterina, penso que o som e as imagens despertaram o interesse de Lucas para um universo da imaginação e da fantasia muito forte. Nesse contexto, surgiu a vontade de brincar com os mais diversos instrumentos musicais, desde acordeom, bateria, violão até ganzá, e de imaginar ser alguém diferente, um herói, um boneco, um mágico. Isso contribuiu entre outras coisas, a desenvolver a coordenação motora e a percepção e o olhar sobre o outro e sobre o mundo, senso de justiça, de respeito. Enfim, brincar é mesmo incrível e fundamental!”

10PaisqueBrincam

Gostaram da brincadeira?

Liiinda demais né?!

Participe também da ação #PaisqueBrincam!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s